Skip to content

É UMA MERDA ISSO, NÉ?

outubro 13, 2014

Bebês-Conversando

– Cara, esquece. Ando mais perturbado que o normal.

– Diz aí. Não custa nada.

– Então lá vai. É que eu estava pensando. Às vezes a solução não está aqui, mas pode estar em algum outro lugar.

– Profundo demais pra mim.

– Não, não é profundo. É bem raso, simples. Estou falando de coisas simples. Quando disse “solução”, usei a palavra errada. Na verdade, queria dizer alívio, e alívio momentâneo. Não tipo uma epifania, um despertar espiritual, essas coisas.  Aliviozinho momentâneo, PA PUM, até chegar a outra carga.

– Por nada não, mas ficou ainda mais complicado de entender.

– Vou citar um exemplo. Estava lá batucando no violão pra ver se eu relaxava. Batuquei, batuquei, batuquei, batuquei por um bom tempo. Às vezes até relaxava um pouco, mas logo ficava tenso de novo. Então levantei e lembrei que as galinhas estavam sem água e a tarde estava muito quente.  Fui lá fora e enchi as vasilhas, também joguei um pouco de milho. De repente senti que tinha relaxado. Então é isso. O alívio que eu procurava não estava no violão, mas na água e no milho que eu dei pras galinhas. Foi isso que me relaxou, me deu alívio. Agora já estou ficando tenso e desesperado de novo.  É uma merda isso, né?

– Sem dúvida!

nenem-conversando

ZEN E A ARTE DA MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS

setembro 28, 2014

Capturar

 

 

 

LINK PARA DOWNLOAD DE PDF https://pedropeixotoferreira.files.wordpress.com/2014/03/robert-pirsig-zen-e-a-arte-da-manutenc3a7c3a3o-de-motocicletas.pdf

 

 

Capturar2

AMANHECER

setembro 26, 2014

CONVERSA AO PÉ DA LAREIRA APAGADA

setembro 20, 2014

9471624_T2Lk3

Já reparou que a vida sempre acaba mal? Não tem saída. Eles sempre vencem.

– Eles quem?

– Eles, todos eles que vivem dizendo que não tem jeito, não tem saída, que você, mais cedo ou mais tarde, vai acabar caindo na armadilha. Então não adianta lutar, insistir. É melhor se entregar logo ao que eles chamam de vida.

– E o que você chama de vida?

– Eu não chamo a vida. Eu vivo a vida. Ou pelo menos tento. E às vezes eu acho que até consigo. Pelo menos é o que me parece, às vezes. De qualquer forma, a minha vida não é o que eles chamam de vida. São vidas totalmente diferentes.

– E daí?

– E daí porra nenhuma. Quer dizer, tem tudo a ver.

– Tudo a ver com o quê?

– Ah, sei lá!

IMG_3624

SUJO

setembro 5, 2014

Image1

 EM CASO DE EMERGÊNCIA CLIQUE AQUI! https://soundcloud.com/sr-g-1?utm_source=soundcloud&utm_campaign=share&utm_medium=facebook

amoo-hadji-iraiano-nao-toma-banho-60-anos-13

FREAK SHOW

setembro 3, 2014

download

Freak show, sacou?

Claro que sacou.

Nada de novo.

Rola faz tempo

Às vezes tão freak que nem os

freaks percebem.

Acham que tudo ficou careta,

demais

Que nada.

Tudo sempre foi freak.

Freak show!

Sempre…

E demais

 

Presta atenção!

images

LÁ NO MEU BAIRRO NINGUÉM PEGA LEVE!

agosto 17, 2014

shameless_quiz_frank

Aquela gente lá tinha objetivos claros.

O primeiro era sobreviver. O segundo também. O terceiro idem.

Atingir esses objetivos sempre exigia muito esforço. Pensar no quarto, quinto, sexto e demais objetivos era praticamente impossível. Nunca sobrava energia suficiente para isso.

Assim, quando a questão da sobrevivência era resolvida – mesmo que por breves períodos (e esses períodos eram invariavelmente breves) -, logo surgia uma providencial e urgente necessidade de relaxar.

Afinal era preciso estar descansado e alerta para, a qualquer momento, sair novamente em busca dos três primeiros objetivos, sobreviver, sobreviver e sobreviver.

A qualquer custo, em qualquer lugar, sob qualquer circunstância.

E eu era apenas o bêbado sentado no fundo do balcão, tentando sobreviver a tudo aquilo. E imaginando se um dia descobriria quais eram o quarto, quinto, sexto, sétimo objetivo e assim por diante…

FrankNewer